Follow by Email

terça-feira, 10 de janeiro de 2012

Guia retrátil.



Hoje estava olhando as novidades na internet quando me deparei com uma reportagem no site UOL, dizendo assim: Conheça dez dicas para preparar seu pet para este verão. Resolvi clicar.
Lá eles falam sobre tomar cuidado com Pulgas e Carrapatos, escovar seu cão para não incomodar outras pessoas com a queda de pêlo, oferecer água durante o passeio. Mas o que chamou minha atenção foi:
Guia retrátil. Para facilitar a vida de seu bichinho (e principalmente a sua) foram inventadas guias retráteis. São coleiras flexíveis que esticam o tamanho de suas cordas, permitindo que seu pet corra sem você precisar correr junto.


A guia retrátil não é e nunca foi a melhor ferramenta para você passear com seu cão. A idéia surgiu com os caçadores e donos de cães farejadores para deixar o cão andar na frente farejando algum rastro enquanto o caçador ou o policial vinha atrás, sem atrapalhar o animal e sem precisar ficar andando muito rápido colado ao cão. Ela não é nenhuma novidade.


O problema é que a grande maioria dos donos de cães conhece esse tipo de coleira, porém, não sabem o mal que ela pode causar para o convívio harmonioso entre cão e dono.
Se a sua intenção é PASSEAR com seu cão, ele deve estar ao seu lado no passeio. Não a sua frente. Até porque quem anda na frente é quem escolhe o caminho a seguir. E quem escolhe o caminho a seguir é o mais preparado (Líder). E se você não estiver ocupando esse lugar (liderança), o cão estará.


Existem vários estudiosos que dizem que os cães não nos vêem como lideres ou seguidores, quem faz isso é o lobo. Porém, o DNA dos cães que temos em casa e dos lobos cinzentos é quase idêntico. Portanto, é muito mais provável que os cães ainda nos vejam desta forma. E pela minha experiência, posso GARANTIR que para a maioria dos donos (os não adestradores) é mais fácil conviver com um cão que ande ao lado do que a frente. Até porque isso trás benefício até mesmo para o convívio dentro de casa.
Então pessoal, se a sua intenção é caminhar ou correr junto ao seu cão, ele deve estar junto a você. Se a sua intenção é vê-lo correr livremente, leve ele em um Parque de Cães e o solte para que brinque um pouco e corra livremente.
A meu ver, a coleira retrátil não tem valia nenhuma para uma pessoa que não queira caçar ou buscar objetos como celulares, drogas e bombas com seu cão. Ela é cara. Duvidosa, pois dependendo da velocidade que seu cão atingir, quando acabar a corda ele pode arrancar a base da coleira da sua mão. E também, ela pode, e quase certamente, causará problemas comportamentais.

Desta maneira não está facilitando a vida de ninguém, pelo contrário, só está atrapalhando. A não ser que você seja caçador, policial, bombeiro ou treinador.


Lembrei de uma história...
Na minha infância nós tínhamos um Beagle em casa, se chamava Igor. Mas ele era bem parrudão, parecia um BullDog Inglês. Meu pai comprou uma guia desta, mas não era das melhores, acho que devia ser a mais barata de todas. No primeiro passeio que fui dar com ele com a guia nova o cachorro começou a correr e eu feliz da vida, tinha uns 7 anos, nunca tinha visto um negócio daquele, achava que tinha descobrido a América. Quando acabou a corda eu segurei firme, mas o carretel saiu e a capa ficou na minha mão. Nossa!!! Desespero total! Todo mundo correndo atrás do Igão... Mas ficou tudo bem, pegamos o fugitivo.rs.

Muito Obrigado, pessoal.
Abração e
um EXCELENTE ANO DE 2012 A TODOS!!!

Um comentário:

Anônimo disse...

Olá, veja o que acha desse projeto:
Projeto Focinhos Gelados
Missão: promover ações educativas para que os animais em meio urbano sejam respeitados como seres sencientes


Visão: uma nova consciência na relação com os animais


Valores: educação, conscientização, ativismo, parceria, profissionalismo e transparência


atuação em São Paulo

http://www.focinhosgelados.com.br/